No Mundo

 O Concílio Vaticano II, em 1965, divulgou, claramente, o clamor para a criação de “um organismo universal da Igreja que tivesse, como função, estimular a comunidade católica para promover o desenvolvimento dos países pobres e a justiça social internacional” (Gaudium et Spes n.90). Para responder, adequadamente, a este desejo o papa Paulo VI instituiu, em 16 de janeiro de 1967, a Pontifícia Comissão “Justiça e Paz”.

No Brasil

A Comissão Brasileira de Justiça e Paz foi instituída em 1968 e é órgão subsidiário da CNBB. A missão das Comissões Justiça e Paz se realiza quando elas são capazes de observar o todo e, a partir daí, perceber as interpelações que o Evangelho de Jesus nos faz na perspectiva da construção de uma sociedade justa, fraterna e igualitária, onde haja justiça e paz. É um serviço profético da Igreja, por isso convoca a todos(as) a realizarem ações e tomar posição em defesa dos excluídos. Realiza seu objetivo na interação com as demais instituições da Igreja e sociedade, com as quais se relaciona, faz parcerias e busca concertos em prol da promoção dos direitos humanos, econômicos, sociais e culturais, sempre na perspectiva estratégica, de mudanças estruturais.

Em São Luís

A CJP, criada em 1981, é um organismo da Igreja em defesa dos direitos humanos e da vida, presente nas lutas sociais contra toda violação de direitos. Pautada em sua missão profética e vivenciando o binômio fé e política, a CJP integra o Forum Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, o Conselho Estadual de Direitos Humanos, o CONDEL – Conselho Deliberativo do Programa de Assistência a Vítimas e Testemunhas – PROVITA e o Comitê de Combate à Tortura.Assumiu, por 30 anos, na Rádio Educadora, o programa “A LEI É PARA TODOS”, pautando sua ação na defesa intransigente da libertação dos empobrecidos, promovendo uma ampla discussão das questões de fundo que permeiam toda a organização da sociedade, objetivando desenvolver uma consciência crítica, numa perspectiva libertadora. A partir de 2008, a Comissão Justiça e Paz iniciou uma nova experiência com o Projeto Quartas de Paz, para se integrar às celebrações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Como participar da Comissão Justiça e Paz de São Luís

A Comissão é constituída em sua maioria de leigos (as) preocupados(as) com a construção de uma sociedade justa, igualitária e fraterna. Pessoas comprometidas com a ética, entendida como o conjunto de princípios que podem assegurar uma convivência humana pacifica, fraterna, favorável ao desenvolvimento pleno e integral de cada pessoa e de todas as pessoas, sem nenhum tipo de discriminação, exclusão, dominação ou exploração e sem a depredação do ambiente natural, ou seja, pessoas (como você!) que querem se colocar numa atitude de serviço.

Se estiver interessado em participar da Comissão, você pode telefonar para 33134165, – ou escrever para justicaepazslz@hotmail.com Para estar informado é só acessar o blog da Comissão: http:// jpazsaoluis.wordpress.com

Como ajudar economicamente 

A Comissão não dispõe de recursos próprios. Se puder colaborar, faça sua doação na conta da Comissão: Caixa Econômica – agência 027 – op.13 – conta 0029928-5.

Anúncios